quinta-feira, 21 de junho de 2012

QUADRAS SENTIDAS









Portugal é pequenino
É como altar eu bem sei!
E o fado é seu destino
E eu também já o cantei.

Encanto e muita história
Mas nada mais que lhe reste
Triste é sua trajectória
Não tem governo que preste.

Mas tem noites enluaradas
Belas paisagens, belo mar!
Pobres gentes bem apertadas
Futuro de cinto pra apertar.

Falar-te de Saramago
Também nasceu no meu chão
Levou com ele o travo amargo
Que sentiu da incompreenssão.

Os outros nasceram tortos
Sou eu tua amiga quem o diz
Falam deles depois de mortos
É assim neste pobre País...

E eu sou do verso inquilina
Meu canto visto de verdura
Sou do Povo, menina traquina!
Tenho por ele muita ternura.

natalia nuno
rosafogo
imagem da net

2 comentários:

Amara Mourige disse...

Natalia,
Linda poesia! Gostaria muito de conhecer Portugal!
Uma linda semana.
http://amaramourige.blogspot.com.br/
Bjs
Amara

Natalia Nuno disse...

Então amiga porque não vens até cá?
Portugal tem encanto sem dúvida.
Uma boa oportunidade para conheceres amigos.

Beijos grata por vires ler e deixares um pouquinho de ti.