sexta-feira, 23 de março de 2012

Á POESIA VI



Triste, triste foi hoje o dia!
Igual a outro que passou
Vim falar-te de Poesia...
Logo a tristeza se ausentou.


*

Falar de Poesia faz bem
Equilibra as emoções
Afugenta as mágoas também
E alegra os corações.


*
Ouvi o vento a soprar
Os sonhos me foi levando
Mas não parei de sonhar
A tristeza vou superando.
*
Choro mais um dia findo
A alegria me levou...
Minha alma está partindo
E meu corpo já cansou.

*
Meus dias já foram de glória
Já nada os traz de volta!
São parte da minha história
Que conto em palavra solta.

*
Levo os dias com receio
O medo em mim se abriga!
È à esperança que me enleio
Faço dela minha amiga.

*
Já nasceram roxos lírios
Com a folha bem verdinha
Dentro de mim em delírios
Anda a saudade que é minha.

*
Quando em meu peito senti
Um bater sem piedade...
Por amor...que então vivi
Para alívio da saudade.

*
Como nuvem vou passando
Ora baixo ora mais alto
Vou-me rindo vou chorando
Levo a vida em sobressalto.

*
Crescem bravas as saudades
São como a erva daninha
Trazem-me certas verdades
Da vida que já definha.

*
Bate o vento à minha porta
Não tenho tempo a perder
A chuva cai... o frio corta!
Coração...nada vale teu bater.

rosafogo
natalia nuno



quinta-feira, 22 de março de 2012

ORAÇÃO



Levanto os olhos e calo
Levanto-os a TI SENHOR
Sei que escutas quando falo
Me acolhes e dás amor.

Me iluminas docemente
Minha alma em Ti acolhes
E se morrer de repente?
Sob Teu manto me recolhes.

Sei SENHOR que me escutas
Perdoa-me não compreender
Tantas dúvidas, tantas lutas
No silêncio do meu ser.

Quando Te falo sempre digo
És meu companheiro amigo!
És meu chão e meu abrigo
Meus momentos vivo Contigo.

Quando o vento não cantar
Será previlégio o morrer
Esse será o dia, será o lugar
Para a minha alma te oferecer.

rosafogo
natalia nuno

segunda-feira, 19 de março de 2012

QUADRAS AO DESAFIO



Calçei os meus sapatinhos
Calçada subi ao monte
Vim descendo aos saltinhos
Como o borbulhar da fonte.


Trago o olhar magoado
Morrendo a toda a hora
Olha amor tu tem cuidado
Não mandes o amor embora.


Do teu coração fiz morada
Mas já vi que nele neva...
Da tua indiferença cercada
Meu amor onde me leva?!


natalia nuno
rosafogo

quarta-feira, 14 de março de 2012

TROVAS POPULARES








Faço as mais belas trovas
De que no mundo há memória
Já te dei tão belas provas...
Até contei minha história.
*
Sou princesa na aldeia
Vejo-me nas águas do rio...
Diz-me a Lua que sou feia
Nem respondo ao desafio.
*




Entre palavras formosas
Vou cantando...passarinho!
Tenho a face cor das rosas
No coração amor e carinho.
*
Está a tarde soalheira!
Aquece a alma e o coração
Corre o rio e a ribeira...
Mais tarde se encontrarão.
*
Fechei a minha varanda
Não quero vir mais chorar
Se é o amor quem manda
Deixo-o de fora a penar.
*
Quero ser tal como sou!
Quero rir, quero chorar
Saudades quando não estou
Ou não estás pra me abraçar.
*
As trovas de cada dia
São por Deus abençoadas
Perfumadas com alegria
Andam comigo de mãos dadas.
*

sexta-feira, 9 de março de 2012

TROVAS À TOA...





Se o amor de mim ausentar
Das lembranças farei rainhas
E saudades hão-de sobrar 
Saudades...saudades minhas...!
*
Seguindo esse caminho...
Há delírios de criança...
É a saudade dos carinhos
Um hino feito de esperança.
*
Sentindo doce sensação...
Eu juro que não me queixo!
Ainda que só seja ilusão...
Eu quero assim e assim deixo.
*
Passeiam-se nuvens no céu
Espalham sombras na terra
A luz do dia escureceu
Pôs-se o sol atrás da serra.
*
Trago o coração vazado
Como andorinha ferida
Se tu és o meu amado
Quero-te como quero à vida.
*
Mais logo ao fim do dia
Logo a saudade por perto
Traz com ela a melancolia
E ao coração dá aperto.
*
Ouço violinos ao vento
Levam-te minha melodia
Trago-te no pensamento
A toda a hora dio dia.
*
Mas o pranto é imenso
Quando me dá pra chorar
Em ti não quero mas penso
Não sei deixar de te amar.
*


natalia nuno
rosafogo
imagem retirada do blog para decoupage