sábado, 9 de julho de 2011

FOLHAS CAÍDAS



Quanto mais a noite é escura
Mais brilham estrelas no Céu

Nem sempre  amor assim dura
Mas dura o  meu e teu.


Foram  sonhos, o vento levou
São já folhas secas p'lo chão
Lágrimas da fonte que secou
Desfeitos p'la vida em confusão.


É sempre o Amor que nos anima
E o beijo que nos embriaga
O desejo cresce e aproxima
Mas é o olhar que se alaga.


Enfeiticei-me com teu sorriso
E com tuas graciosas maneiras
Mas trago o coração indeciso
Nas brasas das tuas fogueiras.


Sem temor nem hesitação
Entreguei-te minha vida inteira
Com tanto amor tanta paixão!
Fiquei cega de tanta cegueira.


Deixo-me afogar nos teus braços
Vivo desta fugaz ilusão.
Penetro num mar de abraços
Me diluo, em rio de paixão.


De todos os sonhos sonhados
Nem todos a Vida matou!
Rumam em ventos trocados
Calam-se os ventos, lá estou!


E na ânsia de te querer
Já minha força é pequena
Não tenho mais pra te dizer
Só que o amor...valeu a pena!


rosafogo
natalia nuno

2 comentários:

manuel marques disse...

Amar vale sempre a pena.

Beijo.

Natalia Nuno disse...

Obrigado Manuel, pela presença amiga.
bom domingo.

Beijo