sexta-feira, 3 de agosto de 2012

trovas...água dos sonhos



há peixes de água doce
e peixes do mar salgado
quem dera que ainda fosse
meu amor do teu agrado


miro brincos de princesa
misteriosa é a saudade...
não há na vida a justeza
como será na eternidade?

parte de mim é estrela
outra parte um girassol
metade é barco à vela
outra metade farol...

agora flor de inverno
do outono despetelada
no olhar o fogo eterno
e de saudade abastada

cresci urze p'lo monte
digo-me da terra dela sou
fui com a cântara à fonte
e a juventude ali ficou...

quem me sabe lá me vê
terra, vento, proximidade
no meu rosto logo lê...
crescendo assim a saudade

enleio, hera de recordação
memórias são a herança...
trago em mim a canção
do rio da minha lembrança

ondula o trigo p'la tarde
nas pastagens do meu olhar
minha terra, minha verdade
água d'sonhos do meu sonhar

natalia nuno
rosafogo
imagem da net

2 comentários:

Amara Mourige disse...

Natália, belíssimas trovas!
Vim desejar alegria, felicidade e muito amor uma semaninha iluminada!!
bjs Amara

Natalia Nuno disse...

Obrigada querida Amara, para ti amiga tudo bom.

Beijinho