terça-feira, 4 de outubro de 2011

TROCA DE PALAVRAS



Coras se te dou um beijo
Ou se te belisco, atrevido
Perco, o juízo quando te vejo
Calor do beijo deixa-me perdido.

      ««««««««««««««

Quando o vento está de feição
Posso roubar-te dois ou três!
Me liberto de qualquer prisão
Beijo-te assim de quando em vez.

        ««««««««««««««

Não os percas! Que eu tos dou.
Doce quebranto, que bem me fez
Sem ti quanto sou, já nada sou!
Beijo é raíz que prende talvez.

      ««««««««««««««

Quando eu partir e me fôr?
Será doce o beijo sem maldade
Mas por desgraça ou por amor?
Morrerei por ele de saudade.

      ««««««««««««««

Não os darei a mais ninguém
Mendigarás o que tenho ofertado
Fria a fogueira, partirei aquém!
Levarei a alma e o orgulho magoado.

      ««««««««««««««

Os beijos que não cheguei a dar
São o fumo das brasas que restam
Meus lábios ressequidos a mendigar
Dando o que os teus lhe emprestam.

       ««««««»»»»»»»


rosafogo
natalia nuno
imagem do blog vintage

3 comentários:

Haere Mai® disse...

Ola amiga!
És insuperável na arte de versar!

Gostei muito

Beijo azul

Natalia Nuno disse...

OLÁ AMIGA E EU GOSTEI MUITO DA TUA VISITA.

Quem havia de dizer que eu ía voltar a poder comentar, só mesmo tu...

Beijocas

Natalia Nuno disse...
Este comentário foi removido pelo autor.