quinta-feira, 11 de outubro de 2012

trovas...leves sombras




fico aqui eternamente
olhos cheios de sonho
no cais da minha mente
mais um dia enfadonho

passa por aqui o vento
passa por mim a vida
no coração o sofrimento
à dor ele dá guarida...

corri mundo de lés a lés
numa pequena jangada
e no chão ao pôr os pés
surpreendida era chegada

procurei sem encontrar
bem dentro da memória
como poderia lá estar?
tinha passado à historia

era uma flor em botão
esse amor era tolice...
escondi-o no coração,
para que ninguém o visse

à medida que envelheço
o espelho reflecte certo
já não sou... só pareço!
mas ainda estou por perto

sou fruto amadurecido
no entardecer da hora
pela vida enriquecido
pronto a cair sem demora

é verdade que se diz
que a vida dois dias são
procuro então ser feliz
passado é recordação...

natalia nuno
rosafogo

trovas de 2007 (dezembro)

4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Belo poema.
Gostei muito dos teus versos.
Beijo, querida amiga.

Natalia Nuno disse...

Obrigada pela visita, Nilson, gosto de saber do teu apreço fico muito feliz.
Desejo-te bom fim de semana.

beijo

Amara Mourige disse...

Natalia, querida que lindos seus versos!
Carinhosamente
Amara

Natalia Nuno disse...

Obrigada amiga Mara, sua visita me faz feliz...bem haja.

Beijinho