sexta-feira, 26 de outubro de 2012

trovas...as palavras são vento



numa hora mais dorida
deixemos a porta aberta
assim a  esperança na vida
voltará... pela certa...!
 
se muito de mim eu falo
é por me conhecer tão bem!
há quem só cante de galo...
se julgue mais que ninguém 
 
a melhor maneira de agir
é nem sequer dar resposta!
para não ter que ouvir...
aquilo que não se gosta.
 
tanto! que eu reflicto...
de nada isso  me valeu!
ah...vou deixar tudo escrito
tudo o que a vida me deu...
 
a morte tem a sua hora
e uma porta de saída,
pior é irmo-nos embora
com a vida mal resolvida...
 
vida é frágil e passageira
e a morte  tão misteriosa!?
teme-se a morte, vida inteira
quer-se a vida generosa...
 
 
natalia nuno
rosafogo






2 comentários:

manuel marques Arroz disse...

Beijo e bom fim de semana.

Natalia Nuno disse...

Obrigada Manuel, para ti também tudo bom meu amigo

beijinho da
rosafogo