segunda-feira, 15 de outubro de 2012

trovas...a certeza de viver




há leis a que não se foge
a lei do tempo cuidado
mal passa o dia de hoje
já faz parte do passado

a tarde se anuncia cedo
o dia hoje está cinzento
julgo eu não ter medo
me intimida sofrimento

com existência cumprida
a mim resta a lembrança
na memória toda uma vida
q'inda sigo com esperança

minhas palavras desatinam
e eu mostro indiferença...!
pois já nem elas me animam
sofro-as com  impaciência!

palavras são notas de dor
do meu sangue gota a gota
surgem à vida com amor
desde os  tempos de garota

dou curso à imaginação
encontro com a felicidade
bate-me forte o coração...
com lembranças e saudade.

natalia nuno
rosafogo




2 comentários:

manuel marques Arroz disse...

os nossos pensamentos são as sombras de nossos sentimentos.

Poema lindo.

Beijos.

Natalia Nuno disse...

Olá Manuel, obrigada pela visita,
é sempre um prazer encontrar teu comentário

bem hajas

Beijinho