segunda-feira, 22 de setembro de 2014

chora a noite...trovas



chora a noite, noite chora
sobre a vila e a cidade
porque chora tanto agora
e me causa a mim saudade?

a noite triste... denuncia
q'o tempo está de mudança
q' ficou mais velho um dia
angústia de não ser criança

parece noite de assombração
s' estrelas, nem meias estrelas
noites sem sono... cansaço dão
q'ninguém tente entende-las...

noite negra,  tinto cinzento
é agora negro de escuridão
mistério, luto, tormento
é morte, nada mais q' solidão

não se vê palmo, só pranto
a tempestade quase passou...
com velhas rezas ao santo
da noite chorosa nos livrou

noite onde morro mil vezes
como ela choro, me desfaço
choro da vida... os reveses
e outras mil vezes renasço

natalia nuno
rosafogo
Hoje  22/09/21014 a chuva alagou Lisboa





Sem comentários: