segunda-feira, 27 de outubro de 2014

chorem versos...chorem rimas



chorem meus versos e rimas
chorem que vos abro o peito
d'minhas lágrimas sois primas
dormis amantes no meu leito

chorem versos, q' eu aguento
chorem, que nada vos impeça
vertam todo o vosso lamento
que na minha alma tropeça

chorem q'o tempo apressou,
tempo enfrento mas odeio...
frágeis, o fogo vos queimou
deito-vos as mãos sem receio

chorem meus versos por mim
que a dor não cura jamais...
chorai mostrando que assim
liberto estes meus ais...

chorem rimas, chorem firme
chorem com vontade e razão
que o tempo vem a seguir-me
e assim doendo, é solidão...

chorem versos q' me defronto
e vós rimas com mais furor
que o meu coração está pronto
...de meu rogo fazei-me o favor!

se nada já me é igual
já nem o sol é tão perto
chorem palavras que é fatal
já nada comigo dar certo.

natalia nuno
rosafogo
quadras soltas, 10/2008
a imagem a rua onde brinquei, foto do amigo Helder.




3 comentários:

ireneconde disse...

61Maravilhoso! Adorei. Parabéns grande poetisa. Beijinhos

Natalia Nuno disse...

Olá Irene, como vês amiga tudo muito simples, mas penso que na singeleza se encontra também beleza, agradeço muito teres deixado tuas palavras.

beijinho, tudo bom

José Branquinho disse...

Olá, Amiga Natália!
Descobri este tesouro, só hoje! Vê bem!Gostei desta descoberta e detive-me aqui por largos momentos, com total agrado.
Muitos, muitos parabéns, Amiga!
Beijinhos.
JBranquinho