sábado, 1 de janeiro de 2011

QUADRAS PERDIDAS
















O tempo é inquietação!
Sonhos tive noite e dia
Nenhum ao alcance da mão
P'ra quê o sonho servia?

Volto costas, vou deixando
Remo já contra a corrente
Na viagem, vou remando...
Levo raiva sigo impotente.

Fica a Vida cor de cinza
Remei milhas deixei atrás
Estou cansada embora finja
Que a mim, já tanto me faz!

Não sei para onde vou
Nem para onde quero ir
Já meu barco se soltou
Sem razão para partir.

Aumento o rítmo da remada
- Sou p'la Vida coagida!
Pela corrente sou levada
- Nesta tarde já caída.

Quero muito, muito pouco
Já nem do tempo dou conta?!
- Ando neste Mundo louco.
Já levo a Vida a uma ponta.

rosafogo
natalia nunoQuadras perdidas em papelinhos escritas, e rebuscadas, para deixar hoje aqui.









2 comentários:

Avozita disse...

Quadras belas como as tuas, só mesmo as que
a minha mana escreve. Rsrs..
Lindas.
Beijo

Natalia Nuno disse...

Pois é mana tens razão, quadras para todos os gostos, aqui bem juntinhas para não se perderem.

Beijo

Para quando o encontro?