terça-feira, 10 de maio de 2011

SAUDADES DE QUÊ?



Mas que saudades eu tenho
Mas de quê Senhor Meu Deus?


- Da terra de onde venho
Faz tempo lhe disse adeus.


Saudades eu trago sentidas
Saudade até das pedras do rio
Ficámos eu e elas perdidas
Lavei  nelas a roupa e o frio.


Trago saudades da velha ponte
Da água clara correndo no açude
Sol pousado no cimo do horizonte
Guardei no coração quanto pude.


Solto suspiros de saudade
Do que amo e não tem volta!
Vai no meu coração ansiedade
Deixo meus devaneios à solta.


És minha terra quem me inspira
Nos meus sonhos ainda habitas
Em ti fui princesa embora me fira
A lembrança de algumas desditas.


Trago  meus sonhos despidos
Faço trovas renovo a esperança
Faço dos meus versos sentidos!?
- Meus delírios de criança...


natalia nuno
rosafogo


imagem-blog imagens para decoupage

2 comentários:

Evanir disse...

Meu blog.. A Viagem aconteceu como um sonho,
mas tenho muito medo que seja um sonho e que
um dia venha acabar.
Eu acredito que em nossa vida
devemos dar carinho e amor sem excessão.
O carinho edifica alicerces da amizade.
Cada um recebe de acordo com o que dá.
Quero deixar meu eterno carinho
pela sua amizade tão importante na minha vida.
beijos e beijos com infinita ternura,Evanir.
www.aviagem1.blogspot.com/
Seu poema é lindo faço minhas sua saudade também.

Natalia Nuno disse...

LINDO TEU COMENTÁRIO, GRATA PELO CARINHO DAS TUAS PALAVRAS AMIGAS.

«Cada um recebe de acordo com o que dá», o mesmo será dizer «Amor com Amor se paga».

Minha amiga querida grata pela visita, um beijinho grande, irei visitar teu blog com muito gosto.